Estoque

O Controle de Estoque na Gestão de Inventário

Redação FoxManager
Escrito por Redação FoxManager em 22/06/2018
O Controle de Estoque na Gestão de Inventário

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você sabia que existem diferentes tipos de controle de estoque? O controle de estoque, normalmente, é uma atividade um tanto quanto sensível para as lojas, empresas de comércio eletrônicos e pequenas indústrias. Através da gestão de inventário, ela permitirá tanto a economia de dinheiro e tempo. Desde que claro, seja feita de forma consistente.

Primeiramente, a falta de controle pode causar grandes prejuízos, com extravio, perda e deterioração de mercadoria. Além disso, a falta de processo e manuais que efetuem esse procedimento, acaba atrapalhando ainda mais o andamento de sua empresa.

Em segundo, desde o momento em que o controle de estoque for aplicado, os resultados irão surgir. Principalmente no corte de gastos com as perdas e também dará a visão mais ampla e mais clara do giro do estoque. Isso permite equilibrar de maneira mais adequada o ritmo de vendas com a rentabilidade de sua empresa.

Parece algo difícil? Sim! Todavia, nós iremos lhe ensinar hoje como fazer tudo isso. Confira.

Controle de Estoque e Almoxarifado

Controle de estoque, ou gestão de estoque, pode ser visto como registro, fiscalização e gestão de tudo que entra e que sai das matérias-primas, ou mercadorias que são vendidas ou produzidas por uma empresa. E existem diferentes aspectos que estão presentes no gerenciamento de estoques.

Ao registar os itens no processo de inventário, você deverá se preocupar com as classificações que dará para cada um deles, e dar critérios diferentes para todos eles. Elas variam desde  informações:

  • cor;
  • marca;
  • tipo;
  • tamanho acessórios;
  • opcionais e variações;
  • características;
  • dimensões físicas que deverá possuir para armazenar;
  • preços de custo;
  • preço de venda;
  • ciclo de vida;
  • volume acumulado;
  • prazo de validade.

Deverá conter também informações dos próprios fornecedores, quando aplicáveis e muitos outros itens.

Fiscalize Continuamente

Fiscalização é a ação de controle que você deve possuir, para evitar as perdas e extravios de mercadorias. No caso dos perecíveis, onde existe preocupações com o prazo de validade. Você não pode correr riscos de perda de mercadorias. Fique atento no que poderá limitá-lo com relação a venda.

Entre as atividades do controle de estoque, estão inclusas também as informações que devem ser prestadas ao governo, para poder calcular impostos como o IPI e o ICMS. É o caso de setores de comércio no atacado e setores da indústria.

Na gestão de inventário, é possível também realizar a medição dos indicadores. Por exemplo o giro do estoque, que não irá somente otimizar o investimento em suas mercadorias que já estejam armazenadas. Isso auxilia também a procurar o equilíbrio com o ritmo de vendas, projetando maior volume de vendas e também dos pedidos que deverão ser feitos aos fornecedores.

Fluidez de Processos

Este acompanhamento é importante não somente para a velocidade de produção, como também irá ajudar a entregar informações estratégicas sobre o que você está vendendo com mais fluidez e o que você está tendo menos procura no mercado.

Para você conseguir uma melhor gestão do inventário, iremos dar 7 passos para você fazer esse caminho da maneira mais fácil e mais tranquila para você que não tem muita familiaridade com a coisa. Acompanhe:

1- Criar Regras e Padrões Para Organizar o Seu Estoque

O armazenamento dos produtos deve ser feito em local com constante organização e limpeza. Cada mercadoria, por conta de suas características específicas, necessita de um local adequado a suas necessidades de armazenamento onde devem ser avaliados itens como a temperatura do ambiente, umidade do ar, entre outros.

Crie normas, como por exemplo, horários para a movimentação das mercadorias
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio

Crie normas, como por exemplo, horários para a movimentação das mercadorias, como ações que precisam ser tomadas antes e depois da entrada e saída das mercadorias.

2- Definir Processos e as Responsabilidades

Acompanhe os processos através de relatórios com registro de entradas e saídas, indicadores e inventário. A atualização de informações e organização são as etapas que você terá que ter como tarefas que serão associadas ao seu controle de estoque, e onde você terá que definir uma a uma e posicionar responsáveis por cada um dos processos.

3- Desenhe o Fluxo de Entradas e Saídas

Fazer um passo a passo ou montar um fluxograma de entrada e saída de seus produtos também é muito útil, pois quanto mais claro estiverem os processos, muito mais facilmente você saberá como resolver qualquer problema em tempo real.

4- Seja Rígido no Controle

Tenha clareza e certeza de tudo que você tenha armazenado, sempre seguindo os padrões que citamos anteriormente. E tenha total controle do que entra e do que sai, e tenha responsáveis para cada uma dessas etapas.

5- Definir Datas de Compras

Tenha sempre fornecedores de sua confiança e programe previamente os seus pedidos. Ao escolher bons parceiros comerciais, você reduz os riscos de ficar na mão, significativamente! Ao ter bons fornecedores, você poderá também negociar prazos maiores de pagamentos, sempre que necessário em cada item .

Evite sempre deixar os pedidos para última hora, pois assim você não correrá riscos em ter que lidar com preços mais altos. Não se esqueça, parceiros sim, mas os negócios, sempre estarão à parte.

6- Definir Volumes para Cada um dos Produtos

Ter somente um item de um determinado produto, ou 100 itens? Quem vai determinar será o tamanho da procura, a disposição de fornecedores, e volume de compras. Mas sempre leve em consideração o cálculo, da rotatividade do estoque, o preço pago e também a economia de escala.

Isso caso você efetue um pedido com quantidades maiores. Fique atento também ao prazo de entrega de seus fornecedores, o tempo que você tem entre o recebimento dessa mercadoria através do seu fornecedor e o tempo que você tem para distribuir para o seu cliente final.

Encontre o equilíbrio para garantir que todos os produtos tenham saída e não fique mercadorias paradas no estoque e muito menos deixar faltar em algum momento.

7- Manter o Controle Sempre Constante

Depois de já organizar o seu controle de estoque, é o momento de você começar a fazer o acompanhamento. Em resumo, trabalhe de acordo com o processo e fazer o estoque girar. É puxado? Sim, porém você terá mais ganho em produtividade e irá economizar em diferentes recursos.

Por fim, permaneça atento ao seu controle de estoque na gestão do inventário e veja como isso realmente faz a diferença em seu saldo final.

Ei! Comente.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade