fbpx

Empreendedorismo

E-commerce: as 11 dicas para vender online do zero

Redação FoxManager
Escrito por Redação FoxManager em 17/07/2020
E-commerce: as 11 dicas para vender online do zero

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você pensa em ganhar dinheiro na internet com a venda de produtos, mas não sabe por onde começar? Não se preocupe, a modalidade já é realidade no Brasil e existem caminhos para você começar a vender online a partir do zero.

Quer saber como? Mostraremos 11 dicas que colocarão você de vez no mundo do e-commerce. Acompanhe este artigo para começar a vender online.

Só para você ter uma ideia, antes mesmo da crise provocada pelo novo coronavírus, o e-commerce no Brasil fechou 2019 com crescimento de 22,7% em relação a 2018, de acordo com dados do movimento Compre&Confie em parceria com o E-commerce Brasil. O faturamento foi de R$ 75 milhões.

Números animadores, não é? Com a pandemia a procura pelo comércio digital cresceu. Da mesma forma como vender online é uma alternativa viável dentro da lógica da low touch economy.

DICA: Quer empreender? Então, você precisa conhecer sobre gestão empresarial integrada!

Agora vamos entender alguns conceitos que envolvem o comércio eletrônico antes de mostrarmos os passos para você começar a vender online do zero.

Como vender online?

Podemos definir e-commerce como comércio eletrônico, que é uma tradução de electronic commerce. A abreviação do “e” se refere que é um serviço online, parecido com e-mail (que significa correio eletrônico).

Neste tipo de comércio as vendas online oferecem os mesmos produtos que conseguimos em lojas físicas. Porém, tudo é feito de forma online. Para isso, basta você utilizar uma plataforma de venda ou compartilhar algum link, da venda de algum produto, em suas redes sociais.

No comércio eletrônico o empreendedor pode colocar à venda qualquer produto ou serviço. E o melhor, a negociação é toda feita na rede de computadores: desde a escolha ao pagamento. 

Após o pedido e pagamento, o produto é despachado pela transportadora ou correios, até o endereço do cliente. 

Entenda a legislação do e-commerce

Este tipo de comércio normalmente era feito com as lojas virtuais no início dos anos de 1990. Ganhou força a partir de 1994 com a criação da (hoje gigante) Amazon.

O comércio eletrônico tem legislação própria no Brasil. Ele é regido pelo Decreto Federal 7.962/2013 (a Lei do E-commerce). É uma espécie de código de defesa do consumidor de quem atua na modalidade.

Em resumo, a Lei recomenda três diretrizes fundamentais para o consumidor:

  • as informações precisam ser claras e visíveis;
  • o atendimento tem que ser ágil e eficaz;
  • e o cliente tem o direito ao arrependimento – tem até sete dias úteis após o recebimento da compra para solicitar cancelamento. 

Dicas para vendas online

Após entender um pouco mais sobre e-commerce vamos às etapas que vão te ajudar a começar a vender online. Confira:

1 – Mergulhe no mundo e-commerce

Antes de entrar no mercado de vendas online é fundamental você conhecê-lo antes. Portanto busque informações a respeito de como funciona, treinamentos, assista vídeos, palestras e, se possível, tenha contato com pessoas que já passaram pela experiência

Além disso, verifique quais os investimentos necessários para entrar neste mercado. Quem são os fornecedores, clientes, estratégias. Além disso, é preciso entender como como o comércio eletrônico funciona na prática: compras, recebimento, estoque, rastreamento de produto, controle de entrega. 

Lembre-se: quanto mais informações você tiver, melhor. Portanto, tenha em mente que você terá um negócio e não apenas um site para expor produtos à venda. O e-commerce atual do Brasil exige que você tenha profissionalismo, com atitudes empreendedoras. Ou seja, sem espaço para o amadorismo.

2 – Qual será seu nicho?

Após conhecer como funciona o e-commerce, é hora de definir com quais produtos ou serviços você trabalhará, ou seja, o seu ninho de mercado. Nesse processo de escolha é importante levar em consideração a pesquisa. Além dela, alinha as informações com o que gostaria de vender online para chegar ao seu nicho.

Mas você sabe o que são nichos? São produtos que atendam necessidades específicas de um determinado público. Por exemplo: ao invés de vender apenas bolsas, você pode se especializar bolsas e acessórios de couro. Com essa segmentação, as chances de ter mais sucesso e menos concorrentes aumentam.

Em relação ao público, é preciso também levar em consideração a faixa-etária. Ao limitar fica mais fácil para elaborar estratégias de marketing e venda para atingi-los. Em alguns casos pode ser escolhida a persona, que nada mais é do que uma representação parecida com o seu consumidor, com informações como idade, gênero, renda, profissão, dores, desejos e hobbies.

Além disso, é fundamental que você escolha algo que goste de fazer ou algo que compraria. Isso facilita no processo de venda, pois você entenderá bem sobre a mercadoria, por exemplo. 

3 – Elabore um plano de negócios

O próximo é elaborar um plano de negócios, que é um documento com todos os objetivos e estratégias de atuação. É por meio dele que você saberá os prós e contras de seu negócio e saberá o quanto deverá investir. 

Além disso, com ele você vai criar a identidade de seu empreendimento e marca, analisar o mercado no qual você está inserido, fornecedores e concorrentes. Ou seja,  terá um cronograma de forma organizada das ações a serem feitas, além de realizar seu planejamento financeiro. Nele deverá conter ainda informações do ramo de sua loja virtual, produtos a serem colocados à venda. 

4 – Invista da divulgação 

Um passo importante para você que está começando a vender online do zero é divulgar sua loja virtual. E, para isso, você precisa investir. O lado bom é que, com as técnicas de marketing digital, você direciona os anúncios para o seu público em potencial e, com isso, evita que chegue a outras pessoas. 

A divulgação vai ser o trabalho de trazer o caminho ideal para que as pessoas encontrem sua loja virtual. Para isso, você criar ferramentas. Uma delas é a criação de um blog, por exemplo. Com ele você pode falar de assuntos pertinentes ao seu e-commerce ou ramo de atuação. 

Aposta na divulgação em multicanais para aumentar o faturamento e vender online sempre com mais eficiência e volume
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio Sem a divulgação correta, dificilmente seu site irá conseguir vendas satisfatórias

Outra estratégia é ter posts ativos nas redes sociais. Canais de comunicação são essenciais para interagir com potenciais clientes, fazer promoções, tirar dúvidas. Isso tudo do mesmo tempo que divulga. 

Outra maneira de investir em marketing de conteúdo é, no fim de cada post, fazer uma chamada para ação que leve o visitante até sua página de vendas. Ou você pode também convidá-lo para compartilhar seu conteúdo ou assinar sua newsletter

5 – Planejamento suas vendas e promoções

Planejar a estratégia de como vai vender um produto é tão importante como planejar de suas ofertas e estratégias de preços. O seu cliente precisa ser convencido de que você vai entregar o que ele precisa. E para agregar valor, utilize argumentos fortes e depoimentos de clientes que já utilizaram seu serviço ou produto. Até porque os depoimentos, por exemplo, servem de parâmetros sobre serviços na internet. 

Ainda no processo de vendas, é importante criar etapas de como conseguir pessoas ou clientes em potencial, o chamado prospect. É importante, por exemplo, criar uma página no site, por exemplo, explicando como o serviço funciona e como contratá-lo. Além disso, promova seminários on line ou “lives” nas ruas redes sociais para chamar a empresa ao universo da sua empresa. 

Vender online qualquer produto significa em apostar no e-commerce

É importante também realizar campanhas com ofertas limitadas. Isso gera o senso de urgência em um potencial cliente. Por isso, é essencial planejar ações. Um bom exemplo é realizar promoções que expiram em 24h ou em datas comemorativas.

Mas não esqueça do pós-venda. A opinião dos clientes após adquirirem um produto ou serviço é importante para gerar confiabilidade de sua loja virtual. Para obter esse feedback você pode, por exemplo, enviar e-mails com itens semelhantes ao da compra ou exclusivos.

6 – Tenha clareza nas descrições e apresentações

Quando um consumidor quer comprar um produto, ele sempre tem uma certa desconfiança. Portanto, para que todas as informações fiquem claras, sem dúvidas, é importante que ter títulos e descrições objetivas e claras nos produtos.

É importante checar sempre os dados e características de determinado produto. Evite que o cliente desista da compra porque ficou com dúvidas. É fundamental fazer o seguinte check-list das informações que devem estar:

  • benefício;
  • resultado;
  • como ele pode ajudar o público-alvo;
  • o que propicia;
  • que mensagem o produto transmite ao consumidor.

Atente-se também para o seu catálogo de produtos para que ele tenha uma boa apresentação. 

Outra dica importante, quando for construir a loja online é focar no simples. O processo precisa ser funcional para a comunicação com o consumidor.  Tenha botões com cores e tamanhos que destaquem o seu call to action, por exemplo.

Nesse processo é fundamental também ter mais funcionalidades na loja. Lembre, quanto mais profissional for a sua loja, mais se destaca. Até porque vender online requer que você ofereça a melhor experiência possível para o seu cliente.

7 – Multicanais de vendas

Você pode escolher os canais que fará a venda online. Pode optar pelas redes sociais, como o Instagram, marketplaces, como o Mercado Livre, ou mesmo criar uma loja virtual. E o melhor, você pode utilizar quantos quiser. 

Caso escolha criar um site próprio, a partir de uma plataforma de e-commerce, você pode integrá-lo às redes sociais e marketplaces. Estude as possibilidades, mas ao ter o seu próprio site terá mais controle para expôr seus produtos, formas de pagamentos, e de envio. 

8 – Organização e logística 

Uma loja de fácil entendimento, com um bom layout, ajuda no sucesso de sua loja. Mas é preciso organização e objetividade, para não deixar o cliente confuso. Por isso, tenha um site, se for o caso, 100% funcional. Tudo que estiver disponível deve funcionar para que o cliente não desista da compra. 

É preciso buscar os parceiros certos para a logística de distribuição dos seus produtos para não atrapalhar futuras vendas online
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio Vender online significa ter clientes espalhados por todo o mundo, mas cuidado com a organização e logística

Nesse processo, organizar os produtos por categorias também facilita aos clientes. Ter informações detalhadas também ajuda a sanar as possíveis dúvidas. Informações básicas são importantes, assim como manter a loja atualizada, com novidades. 

9 – Não engane seu cliente

No processo de venda online você precisa ser honesto com o cliente. É melhor não prometer algo que você não vai cumprir. Um desses itens é o prazo de entrega.

Você precisa ser o mais real ou até maior do que realmente é para evitar reclamações. Até porque se o cliente receber antes do programado ficará contente. Deixe claro também relação ao frete grátis. Cumpra o que se prometeu.

Além disso, você deve facilitar ao máximo o atendimento ao cliente por meio de vários canais como telefones e-mails para contato. Sem contar que é essencial não demorar a responder e, claro, com educação. Lembre-se: para você trazer mais credibilidade para sua empresa, trate seu cliente pelo nome ao invés de utilizar as respostas prontas.

10 – Segurança

Garantir a segurança do cliente no momento da compra é um dos fatores determinantes na compra online.

Para evitar fraudes com cartões de crédito, ou roubo de dados de clientes, é preciso investir na segurança de dados de toda a operação
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio É preciso ter cuidado com os dados dos seus clientes nas vendas online. A segurança de informações é um processo sensível

Por isso, avalie empresas que possam oferecer serviço e proteção ao seu site e contam com análise de vulnerabilidades e bloqueio de ataques.  Veja se é a solução ideal para o porte do negócio. 

11 – Formas de pagamento

Quando você vai em uma loja física existem diferentes maneiras de pagamento. Certo? Então, na sua loja virtual você, claro, se tiver condições, também deve colocar o máximo ao seu cliente de como pagar. 

DICA: Precisando de um sistema que integra seu PDV, estoque, notas fiscais, contabilidade e finanças? Conheça o ERP online.

Por fim, é importante deixar claro ao consumidor que você trabalha com uma política que assegura a privacidade dos dados pessoais. Mostrar um certificado de segurança digital SSL ajuda nas vendas online, por exemplo.

Ei! Comente.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade