Empreendedorismo

Just Egg: Os ovos sem galinha da JUST Startup

Just Egg: Os ovos sem galinha da JUST Startup

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Ingrediente sempre presente na culinária e na mesa dos brasileiros, os ovos são parte integral das refeições de milhões de brasileiros. No entanto, você já imaginou a possibilidade de experimentar ovos que não vieram da galinha, mas sim de vegetais? É o que propõe a JUST, startup dos Estados Unidos, que apresenta o Just Egg como opção vegana de ovos sem galinha. 

A proposta, além de oferecer uma opção de ovos veganos, inclui proporcionar um item mais saudável e sem colesterol,  que conta não só com a aparência, mas também com o sabor, textura e mesma quantidade de proteína que os ovos de galinha. Assim garantem os criadores e alguns Youtubers e consumidores que já experimentaram o Just Egg.

Além disso, o produto foi pensado não somente para veganos, mas também para aqueles que buscam incluir na dieta opções mais saudáveis sem que para isso abram mão do sabor já conhecido.

O produto é tão bem sucedido que até agosto de 2020, a startup americana já vendeu o equivalente a 10 milhões de ovos no mundo todo e continua a crescer. No Brasil, é possível obter o produto através de sites especializados e e-commerce.

Ovos sem galinha

A composição do Just Egg inclui feijão moyashi (feijão verde da China ou feijão mungo), cúrcuma, cebola e cenoura. Todos de origem orgânica, sem modificações genéticas.

O Just Egg é disponibilizado em embalagens de 355ml e pode ser usado em todas as receita que levam ovos de galinha.
O Just Egg é disponibilizado em embalagens de 355ml e pode ser usado em todas as receitas em substituição aos ovos de galinha.

Vendido em garrafas de 355ml, o Just Egg pode ser utilizado em diversas receitas, como quiches, waffles, panquecas, torrada francesa, ovos mexidos e várias outras receitas, algumas delas podem, inclusive, ser encontradas no site do produto.

Segundo a startup, a diversificação de ingredientes alimentares e a melhoria da sustentabilidade da Terra são as metas da empresa: “Nosso produto a base de plantas usa 98% menos água, emite 93% a menos de gás CO2 e utiliza 86% menos terra que o agronegócio”, diz o comunicado.

Ovo na mesa brasileira

O ovo é um dos alimentos mais frequentes nas mesas brasileiras, e atende desde as classes mais baixas até os segmentos mais sofisticados. Dessa forma, oferecer uma opção vegana desse ingrediente, abrange uma fatia ampla do mercado e atende a uma demanda crescente por produtos que prezam não só pela saúde dos seres humanos, como também pelo bem-estar animal.

Além disso, a novidade também vem suprir a necessidade de quem possui restrições alimentares, como a alergia à ovoalbumina, ou outras doenças como obesidade e problemas cardíacos, onde existe uma preocupação maior com o consumo de colesterol.

Além de já ser sucesso nos Estados Unidos e Canadá, o Just Egg pode ser adquirido em sites de e-commerce e enviado para todo o mundo.

Diversidade alimentar 

Outro foco da companhia é explorar a diversidade de milhares de espécies de plantas existentes na flora, não somente utilizar as opções que já estão consolidadas na indústria alimentícia.

Just Egg: Startup aposta em diversidade de plantas para criar opções de alimentos veganos.
Just Egg: Startup aposta em diversidade de plantas para criar opções de alimentos veganos.

“Primeiro é preciso enxergar a diversidade de espécies de plantas cultivadas ao longo da história que fizeram parte da dieta humana. Nós temos uma variedade tão maior que milho, carne animal e açúcar processado que são itens consumidos à exaustão hoje. São mais de 300 mil espécies diferentes que existem no reino vegetal”, explicou o representante da Just Egg.

Além disso, a empresa se preocupa com o impacto ambiental das suas escolhas e com a responsabilidade social da companhia, buscando se concentrar em utilizar a produção de agricultores locais.

Go Vegan!

O mercado de produtos e alimentos veganos apresenta forte tendência de crescimento.
O mercado de produtos e alimentos veganos apresenta forte tendência de crescimento.

A opção pelo investimento em produtos e alimentos de origem vegana vai muito além de atender a princípios éticos e morais de uma parcela da população.

De acordo com pesquisa do IBOPE, realizada em 2018, 14% da população brasileira se declara vegana, o que representa 30 milhões de consumidores. E a expectativa é que o mercado cresça cada vez mais.

A mesma pesquisa mostrou ainda que 55% dos brasileiros escolheriam consumir mais produtos veganos se a informação constasse nas embalagens. Além disso, 61% optaria por alimentos veganos se estes apresentassem preços semelhantes aos de produtos de origem animal.

Essa tendência de mercado é significativa não somente para as pessoas que escolhem adotar este estilo de vida, mas também chama atenção de investidores, que enxergam nesse segmento uma oportunidade promissora de lucratividade e consonância com as tendências de preservação ambiental e sustentabilidade.

E aí, gostou das informações? O blog FoxManager disponibiliza artigos relacionados a finanças, contabilidade, empreendedorismo e muito mais para você! Portanto, acesse o nossa página e fique por dentro de conteúdos exclusivos.

Ei! Comente.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade