fbpx

Empreendedorismo

Como Vender na Economia de Baixo Contato

Redação FoxManager
Escrito por Redação FoxManager em 07/12/2020
Como Vender na Economia de Baixo Contato

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Você já ouviu falar sobre a economia de baixo contato?

Sem dúvida, o mundo parou após a COVID-19, e o isolamento social causou uma mudança radical na rotina de diversas pessoas ao redor do mundo todo.

Assim sendo, surgiu uma necessidade de mudança devido às marcas que provocou tanto a sociedade quanto a economia.

A partir desse cenário, empresas tiveram que adaptar para que pudessem sobreviver a essa crise.

Desse modo surgiu a economia de baixo contato, que impactou de diferentes formas cada indústria.

Portanto, caso esteja interessado em conhecer um pouco mais sobre o assunto não saber o que fazer para se adaptar a este cenário, continue lendo esse artigo do Blog FoxManager!

O que é a economia de baixo contato?

Quiçá você já tenha ouvido falar sobre a Low Touch Economy, que pode ser traduzida para o português como “economia de baixo contato“.

É como um marco no mercado, devido ao novo comportamento que diversas empresas tiveram de adotar para manter os seus negócios ativos durante a pandemia.

Esse conceito significa a diminuição do contato físico entre uma empresa e o consumidor durante as transações comerciais.

Porém, ainda permite que a economia possa continuar girando.

Insira sua empresa na economia de baixo contato
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio Insira sua empresa na economia de baixo contato

E, assim, diminui os riscos à saúde das pessoas ao mesmo tempo que mantém a segurança financeira de um negócio.

Desse modo, a Internet tornou-se o palco e a principal ferramenta dessas empresas.

Bem, essa tornou-se a nova realidade hoje em dia e pelos próximos 1 ou 2 anos.

Isso porque, essa realidade causou muitos impactos negativos ao mercado de trabalho.

Ou seja, para que uma empresa pudesse continuar ativa, foi preciso adaptar-se.

Assim sendo, essa abordagem tem se mostrado presente nos hábitos dos consumidores e, também, nas empresas.

No entanto, é preciso analisar essa adaptação, ao avaliar certas rotinas, fluxos de trabalho e o impacto de longo prazo entre os empregados e o contato com outras pessoas.

Sem dúvida, há certos tipos de negócios que foram mais afetados do que outros.

Em principal aqueles que lidam com o movimento de pessoas, como por exemplo bares e restaurantes, sofrendo então uma queda muito grande.

Porém, alguns desses serviços até que conseguiram se reinventar ao adotar novos métodos e se adaptando a esse cenário.

Uma gestão mais humana, que ofereça atenção e respeito aos clientes, é essencial para o sucesso de seu negócio hoje em dia.

Mas afinal, como se adaptar a economia de baixo contato?

É bem provável que você esteja querendo saber como se adaptar a essa economia de baixo contato, certo?

Bom, por causa do trabalho remoto, é possível observar uma diminuição de escritórios e espaços de empresas.

Assim como também, um aumento da demanda por equipamentos e outros objetos, para que as empresas possam adaptar a sua rotina em casa e para que as funções sejam feitas de forma correta.

Embora alguns funcionários ainda tenham um pouco de dificuldades em se adaptar a essa nova rotina, muitos outros relataram que puderam observar um aumento em sua qualidade de vida e também no nível de produtividade.

Logo, não importa se a sua empresa é de grande ou pequeno porte, a verdade é que, para uma empresa atuar e se adaptar a esse modelo de baixa economia, é ideal buscar soluções para facilitar essa atuação a distância.

Ou seja, como dito antes, isso significa adotar ferramentas digitais da indústria 4.0 para que possa realizar as tarefas online e também construir uma forte presença na internet.

Aprenda como vender na economia de baixo contato
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio Aprenda como vender na economia de baixo contato

Pois, todo meio de comunicação, divulgação e atendimento serão feitos através da internet.

Além disso, também é essencial otimizar processos internos de sua empresa ao analisar outros modelos de gestão.

Para os negócios que trabalham oferecendo mercadorias ao cliente, o ideal é adotar um sistema de delivery.

Para que assim você continue vendendo os seus produtos e o cliente não precise ir até o espaço físico para comprar.

E, além disso, é válido ressaltar a importância de reforçar as medidas de higiene, para que os seus clientes fiquem mais seguros ao adquirir um produto seu.

Portanto, confira a seguir algumas dicas básicas e essenciais para que a sua empresa melhor se adapte a esse cenário atual.

Dicas para se adaptar à economia de baixo contato

É fato que, após a pandemia do Covid-19, novos hábitos consumo surgiram.

Criando assim uma série de novas chances dentro do que é chamado “economia de baixo contato”.

Essa fase conta com uma menor proximidade com os clientes, gerando assim medidas mais restritas quanto a segurança e saúde.

Sabemos que, em algum momento, a pandemia vai passar, todavia, a economia de baixo contato é um modelo que ainda vai durar por um bom tempo.

Tendo em vista que uma série de pessoas descobriram um novo método de comprar e vender de forma mais fácil e simples.

Mais uma vez, é importante ressaltar a importância de uma automação empresarial que é uma obrigação.

Afinal, obter um sistema que permita registrar a entrada e saída de produtos do estoque logo ao emitir ou receber notas fiscais, pode fazer a diferença para o seu negócio.

Para que tudo flua de uma forma mais eficiente, é uma boa opção implementar códigos de barras e trabalhar com leitor óptico que possibilite lançar de forma direta nesse sistema.

1. Trabalho remoto

O trabalho remoto foi uma medida tomada por diversas empresas devido a necessidade atual.

De acordo com uma pesquisa, cerca de 30% das empresas preferem manter o modelo de trabalho remoto mesmo após o fim da pandemia.

Sem dúvida, o home office é uma estratégia que funcionou bem para uma série de empresas, devido ao nível de produtividade.

Assim como também apresentou uma economia maior, tendo em vista que antes havia gastos com relação a infraestrutura.

O trabalho remoto veio para ficar e faz parte da prestação de serviços na economia de baixo contato
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio O trabalho remoto veio para ficar e faz parte da prestação de serviços na economia de baixo contato

No entanto, é essencial manter-se atento ao modo como cada funcionário está exercendo as suas funções em casa.

Isso porque, pode ser que alguns tenham mais dificuldades em equilibrar a vida profissional com a pessoal.

Ou seja, para estar atento quanto ao nível de desempenho de seus funcionários, o ideal é contar com estratégias e ferramentas que possam ajudá-lo a monitorar esse tipo de produtividade na rotina comercial.

Além disso, ferramentas que ajudem o funcionário a organizar melhor a sua rotina para conciliar o trabalho com a vida pessoal também é uma boa ideia.

2. Ferramentas de Automação e digitalização dos processos

A economia de baixo contato exige que a sua empresa forneça ferramentas adequadas.

Tanto para a sua equipe vender quanto para os seus clientes efetuarem a compra com mais facilidade.

Ou seja, é essencial investir em sistemas de automação e digitalização dos processos.

Bem como meios eficazes para manter a comunicação entre a sua equipe, como por exemplo, softwares para troca de mensagens.

A digitalização de assinaturas de contratos também são importantes, uma vez que há menos contato entre a empresa e os clientes.

3. Engajamento com os clientes

Manter um engajamento com os clientes é importante para as suas vendas nessa economia de baixo contato.

No entanto, será preciso investir em certos tipos de recursos para criar novas estratégias de atendimento.

Não há dúvidas de que as compras online cresceram nesses últimos anos.

E a tendência é crescerem ainda mais nos anos que estão por vir, mesmo após a pandemia.

Portanto, para incentivar os seus clientes a comprarem online, o ideal é investir em ferramentas que facilitem ao máximo esse processo de vendas e comunicação online.

Algumas plataformas são mais intuitivas e acessíveis, o que pode facilitar bastante essa estratégia.

Contudo, de nada adiantar ter a melhor plataforma e não ter profissionais de TI qualificados para fornecer suporte de compra aos clientes.

Desse modo, é importante treinar também a sua equipe para esse fim, quando for necessário.

4. Eventos online

A verdade é que, em algumas situações, a presença social e interações não podem ser substituídas tão fácil assim.

Porém, hoje é possível obter uma ideia muito mais ampla sobre o conceito ao notar que muitas atividades que antes precisavam da presença, agora podem ser feitas à distancia.

Desse modo, é possível realizar treinamentos mesmo a distância.

Além de comparecer de modo virtual a grandes feiras, que podem ser uma boa opção para  expandir o seu negócio e atingir um público alvo ainda maior.

Conclusão

Em suma, a economia de baixo contato veio para ficar, tornando essencial que as empresas se adaptem a esse novo modelo de negócio.

Afinal, não há muita escolha, ou tenta se adaptar ou então acabará ficando no prejuízo e, até mesmo, fechando as portas.

O ambiente digital é uma ótima forma de manter-se em contato com os seus clientes, mesmo a distância, para que a sua empresa continue relevante.

O ideal é investir em plataformas e sistemas que possibilitem um trabalho mais prático e eficaz, gerando assim conforto para os clientes e funcionários.

Precisa fazer gestão fiscal, financeira e contábil em tempo real e integrada? Sistema ERP online FoxManager é a solução!

No início pode parecer difícil, mas você vai se acostumar, o que importa é se adaptar para não tornar-se obsoleto.

Por fim, o que achou desse conteúdo? Ainda possui alguma dúvida ou quer acrescentar a sua opinião? Então, não esqueça de deixar o seu comentário!

Ei! Comente.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade