Finanças

Indicadores financeiros: Selic, IPCA e CDI

02/03/2022
Indicadores financeiros: Selic, IPCA e CDI

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Investidores precisam lidar cotidianamente com uma infinidade de indicadores financeiros e econômicos. Estes influenciam o rendimento de investimentos como títulos de dívida, poupança e a valorização do Real em relação a outras moedas. Conhecer sobre o assunto é positivo para quem deseja investir de forma individual ou para quem atua na gestão de empresas e negócios. 

Dominar o entendimento de alguns destes indicadores financeiros é fundamental para uma carteira de investimentos mais consciente. Além disso, se algum desses indicadores varia, isso auxilia na avaliação de fatores como o custo de vida e como o mercado enxerga as políticas econômicas num espectro macro. 

Neste artigo, nós vamos explicar o que são esses indicadores e seus impactos, para que você realize seus investimentos de maneira mais segura e informada.E entre os indicadores mais importantes destacamos: Selic, IPCA e CDI. Confira os itens que serão abordados:

  • Indicadores financeiros: O que é e como ocorre a definição da taxa Selic
  • Consumo x produção: taxa Selic muito baixa
  • Taxa Selic muito alta: alerta
  • O que é IPCA
  • O que é CDI
  • Indicadores financeiros: Relação entre CDI e Selic

Indicadores financeiros: o que é e a definição da taxa Selic

A taxa Selic, que é o Sistema Especial de Liquidação e Custódia, é a taxa básica de juros brasileira. Seu principal objetivo é ser um ponto de equilíbrio para as movimentações da economia. 

LEIA TAMBÉM: Tecnologia pode ajudar nas finanças de sua empresa!  

A Selic é usada no mercado financeiro  para financiar operações diárias e que são distribuídas em títulos da dívida pública federal.

Já o Comitê de Política Monetária (COPOM), entra como o responsável por divulgar o valor oficial da taxa SELIC. 

Estes encontros, que se baseiam  em fatores como o cenário econômico e a política monetária em vigência, ocorrem cerca de oito vezes no ano.

Para que uma taxa Selic seja adequada a cada momento, é necessário que ela proporcione uma boa circulação na economia, facilitando o trânsito de recursos entre pessoas físicas, pessoas jurídicas e instituições financeiras.

LEIA TAMBÉM: Elisão fiscal: como pagar menos impostos e taxas desnecessárias

Por fim, a taxa Selic é utilizada para equilibrar a inflação no Brasil. Esse equilíbrio possibilita que o governo continue administrando a sua dívida. Uma Selic muito alta faz com que o investidor perca o interesse em investir na economia. E se ela for muito baixa os investidores não vão comprar títulos públicos. 

O investimento em títulos públicos é o empréstimo que as pessoas fazem ao governo em troca de remuneração.

Consumo x produção: taxa Selic muito baixa

O que controla a taxa Selic são as reuniões do Copom, visto que, uma taxa muito baixa gera a perda de investimentos e rentabilidade, além de um aumento no consumo das pessoas. Elas passam a utilizar seus recursos para comprar bens e serviços.

LEIA TAMBÉM: IRPF: alíquotas, tabelas e o que muda com o Novo Imposto de Renda 2022

Isso faz com que a indústria não dê conta do consumo, já que o consumo é maior do que a produção. Resultando em preços altos e um movimento de inflação. Para evitar que isso ocorra o poder público deve estimular a produção antes de incitar o consumo. Assim, mais empregos serão gerados, teremos uma maior oferta de produtos no mercado e será garantida a renda para que as pessoas possam consumir mais.

Taxa Selic muito alta: alerta

Um alerta importante é que uma taxa Selic muito alta pode gerar um efeito negativo sobre a economia brasileira, como também pode ser reflexo de uma necessidade do governo.

Temos uma alta na taxa Selic, quando faltam recursos para o pagamento de dívidas públicas, então, essa taxa sobe para estimular o investimento em títulos públicos.

Isso colabora para uma maior rentabilidade aos investidores, mas também faz com que o governo tenha que pagar juros altos para cobrir sua dívida, o que indica uma instabilidade.

O que é IPCA

Um termo bastante conhecido, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), é o principal medidor da inflação. Ele se mede mensalmente pelo IBGE, que avalia a variação mensal dos preços no comércio brasileiro.

Considera-se o IPCA o principal índice inflacionário do país. Ele se baseia no preço de 465 itens que compõem o orçamento mensal da maioria das famílias brasileiras, como alimentos, produtos do dia a dia, energia, entre outros.

Além disso, o IPCA funciona como um indicador da evolução dos preços no Brasil, o seu resultado nos mostra como a inflação está caminhando.

Indicadores financeiros: O que é CDI

O Certificado de Depósito Interbancário (CDI), são títulos que se negociam entre bancos quando fazem transações entre si, ou seja, havendo um empréstimo entre instituições bancárias, ao devolver o dinheiro terá juros baseados no CDI.

Para muitos investidores, o CDI é considerado como uma forma de saber a rentabilidade de seus investimentos. Então, é possível se deparar com um fundo que remunera 101% do CDI ou um produto de renda fixa que remunera 105% do CDI.

Preste atenção a essas pequenas diferenças quando for fazer um investimento e quiser saber qual é o mais vantajoso.

Indicadores financeiros: Relação entre CDI e Selic

Normalmente a taxa Selic e o CDI têm índices muito parecidos. Para fazer uma boa escolha na hora de investir é importante levar em consideração as duas taxas. Quando as duas taxas estão muito parecidas, o Tesouro Selic rende cerca de 100% do CDI, então, quando isso ocorre é interessante procurar algum produto que renda um pouco acima. Não se esqueça de prestar atenção na liquidez.

Conheça as vantagens de usar um sistema ERP online grátis para gestão fiscal de sua empresa!

O Tesouro Selic, bem como a caderneta de poupança são diretamente afetados quando ocorrem oscilações da Selic. O CDI pode superar a taxa Selic quando houver facilitação de crédito, mas também quando houver alta procura por financiamento, isso pode desequilibrar um pouco a economia.

Investimentos

Quando se busca fazer um investimento que o retorno seja em curto prazo, o Tesouro Selic, normalmente, é o mais indicado. Por isso ter liquidez imediata, o Tesouro Selic está entre os mais procurados dentre os diferentes títulos públicos.

Contudo, o Tesouro Direto não funciona somente para investimentos de curto e médio prazos. Já para quem tem foco no futuro, o Tesouro IPCA embasa seus resultados na evolução da inflação brasileira, o que significa que caso ocorra um movimento vertiginoso por conta da instabilidade da economia, o Tesouro IPCA vai preservar, portanto, seus investidores.

Conclusões sobre indicadores financeiros 

Compreender a relação entre Selic, CDI, bem como IPCA é um passo decisivo para investimentos mais inteligentes. Já no caso daqueles que, além de pensar em investimentos pessoais, precisam atuar na gestão de empresas e gerar lucratividade em negócios, é válido conhecer também sobre a tecnologia do sistema ERP online. Ele pode ajudar na administração fiscal, financeira, contábil, de estoque, vendas e outras funcionalidades. Vale conhecer mais sobre o assunto.    

Gostou do texto? O FoxManager disponibiliza artigos sobre finanças, contabilidade e empreendedorismo. Acesse o nosso blog e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

Ei! Comente.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code

Enviar WhatsApp
1
Estamos online!
Olá! 👋 tudo bem?
Entre em nosso grupo de bate-papo.
💬 entrar no Grupo
Ou chama no zap, clicando no botão abaixo 🤙