fbpx

Administração

Ticket médio: como calcular para boa gestão empresarial

Redação FoxManager
Escrito por Redação FoxManager em 31/10/2019
Ticket médio: como calcular para boa gestão empresarial

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Para ter uma empresa considerada um sucesso de vendas é necessário estar no controle de todas as etapas do processo de gestão empresarial. É possível saber quais produtos geram mais retorno e avaliar o quanto seus clientes compram de você. Para isso, basta calcular o valor do ticket médio ideal para seu negócio.

O que é ticket médio?

O ticket médio é um Key Performance Indicator (KPI), por meio dele é possível medir seu volume de negócios e criar um plano de vendas estabelecendo metas e objetivos.

Este KPI evita tomadas de decisão com base em achismos, e sim com a clareza dos números em mãos para gerar lucro positivo. É fundamental calcular o valor do ticket médio em sua empresa.

Planejamento mais seguro

Em um mundo de negócios cada dia mais competitivo, são os detalhes que fazem a diferença. Saber entender o que os números lhe falam é tão importante quando calcular o ticket médio.

Ao dominar o cálculo e a leitura do ticket, é possível até mesmo uma ‘correção de rota’ caso haja algum imprevisto que atrapalhe o planejamento traçado anteriormente no plano de vendas.

A métrica é amplamente usada por empresas do segmento varejista, que lida diretamente com o consumidor final e necessita estar sempre criando e executando novos cenários de venda para alavancar seu lucro.

É impensável desenvolver uma campanha promocional ou uma ação de marketing sem levar em conta os números de vendas que o ticket médio pode lhe apresentar.

Afinal, o que significa ticket médio?

O termo ticket refere-se ao valor específico gasto em uma compra. Logo, o ticket médio nada mais é do que a média de compras realizadas por clientes, ou serviços prestados, em seu estabelecimento.

Para tal é necessário dividir o faturamento bruto da empresa pelo número de vendas do período. Ainda é possível calcular também o ticket médio de certo produto ou serviço, de acordo com a demanda da empresa.

Periodicidade no levantamento

A partir daí, deve-se criar um hábito de desenvolver mensalmente esses indicadores que irão poder orientar o trabalho de planejamento estratégico de vendas.

Um único indicador não pode ser objeto de análise aprofundada por carecer de parâmetro, o que pode induzir ao erro. Logo, o motivo de haver um histórico de levantamentos é guarnecer o empresário para tomada de decisões mais acertadas.

Outros fatores devem ser levados em conta no momento de se calcular o ticket médio de compras. Tais como: rentabilidade, lucratividade e outas métricas ligadas tanto ao marketing quanto a finanças.

Como calcular ticket médio

A primeira coisa necessária a se fazer para calcular o ticket médio é considerar um período de tempo a ser analisado. Pode ser uma semana, um mês, um semestre ou até mesmo um ano.

Após determinar o período, levante os dados sobre quantos clientes foram atendidos e o número registrado em vendas neste tempo.

A tecnologia pode ajudar na gestão da sua empresa. Veja como usar grátis.

Depois disso, você deve dividir este valor pelos clientes e pronto. Você terá seu ticket médio.

Entendeu? Vamos simplificar! Suponhamos que você seja proprietário de uma loja de supermercado que atua no varejo e queira calcular o ticket médio de vendas de um dia nos valores de: R$ 155, R$70, R$270, R$355, R$178, R$269, R$587 e R$29.

Portando, gerou um faturamento total de R$1.913,00 que dividido pelo número das oito vendas realizadas dá uma média de R$239,12.

Esta cifra pode variar bastante dia a dia por conta de uma série de variáveis: datas comemorativas, feriados, acidentes climáticos, enfim, qualquer acontecimento que possa puxar as vendas para cima ou para baixo.

Margem de lucro e ticket médio

Com desejo de aumentar o faturamento, é importante estabelecer o quanto se deseja aumentar o ticket médio. A chamada margem de lucro pode ser calculada utilizando o mesmo princípio do cálculo anterior.

Para determinar a margem de lucro basta dividir o lucro pela receita total e multiplicar o resultado por 100.

Por exemplo, uma empresa que faturou R$15 mil bruto em um mês e teve custos de R$ 9 mil nesse mesmo período, tem o total de R$6 mil de lucro real e sua margem de lucro é R$6 mil divido por R$15 mil, que é igual a 0,40. Multiplica-se 0.40 por 100 e chego ao meu percentual de margem de lucro que é 40%.

Montando sua estratégia de vendas

Agora imagine ter ao alcance de suas mãos esses números, sabendo quais dias da semana seu estabelecimento recebe mais clientes, quais produtos foram os mais procurados, em que período, quais produtos não tiveram uma boa saída, e qual a margem de lucro presumida.

É justamente focando onde as saídas foram boas foi bem e onde há espaço para melhora que se monta um plano de vendas mais preciso.

Se você já possui um grupo de clientes fidelizados é possível aumentar as vendas para este mesmo grupo oferecendo uma gama maior de produtos semelhantes aos que os mesmos costumam consumir.

Você pode criar

  1. Combo de vendas;
  2. Aumentar os postos atendimento no mesmo local;
  3. Up-selling;
  4. Cross-selling;
  5. Descontos promocionais.

Conclui-se então que o ticket médio de vendas ajuda o empresário a levar em conta o custo benefício de certas ações. A venda deve ser baseada em valores mais competitivos dos produtos que por vezes deve ser readequado se necessário tendo em vista os dados levantados.

Veja como um sistema ERP online grátis pode ajudar sua empresa a crescer!

Ei! Comente.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade