Saiba o que é e como trabalhar com estoque consignado

January 25, 2018

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos com prioridade

Administração

Administrar um negócio é uma luta para o empreendedor, pois esse gerenciamento varia de acordo com inúmeros fatores. Não existe uma fórmula pronta, e isso faz com que o empresário sempre busque metodologias que aumentem a lucratividade do negócio. Entre elas, destaca-se o estoque consignado.

Com a intenção de te auxiliar a desenvolver o seu negócio de forma saudável,  preparamos este post que traz, de uma forma objetiva e detalhada, tudo o que você precisa saber sobre o estoque consignado. 

Curioso para descobrir como esse universo funciona? Continue lendo que nós te mostraremos como é trabalhar com essa técnica!

O que é estoque consignado?

Um campo que pode ser surpreendentemente complicado é a estocagem de produtos. Caso ele não seja programado com cautela, pode gerar gastos desnecessários ou perda de mercadoria. Por essa razão, seu controle planejado e organizado exige muito cuidado e atenção do gestor.

No estoque consignado, uma empresa (consignante) cede um volume de mercadorias para um terceiro (consignatário), que pode ser um atacadista, distribuidora, ponto de venda ou transportadora.

Isso é, basicamente, uma terceirização da estocagem de determinados produtos. Há apenas a transferência de posse, ou seja, a propriedade dos bens continua sendo da companhia que os cedeu.

A posse dos bens ocorre apenas por um período predeterminado, pois eles serão devolvidos ao consignante em uma data combinada ou entregues aos clientes compradores. Se a entrega não ocorrer da forma correta, o consignatário deverá pagar o preço estimado do bem ou se tornará inadimplente.

É muito importante diferenciar o estoque consignado das vendas consignadas. Estas consistem em deixar os produtos com uma empresa ou pessoa para que a venda das mercadorias seja feita em troca de uma comissão, sem precisar saldar o que não foi vendido. No estoque, o foco do serviço é a armazenagem e controle dos artigos entregues.

Como funciona seu controle?

Após a entrega dos objetos, o controle será realizado pelo proprietário do estoque ou pelo responsável pela empresa de armazenagem. Uma forma de efetuar o controle é fazer uma verificação do estoque de forma periódica, que pode ser semanal, quinzenal ou mensal. O faturamento é gerado pela diferença entre a contagem anterior e a atual.

Outro modo de controlar o estoque é gerando uma informação ao fornecedor sempre que há uma retirada de mercadoria. O administrador registra o acúmulo dos movimentos diários e envia os dados ao consignante, caso em que há um faturamento diário. Perceba que o fornecedor somente fatura após o envio da mercadoria para a clientela.

Também é possível que o fornecedor envie um funcionário ao estabelecimento consignatário para que ele abasteça, administre e confirme informações sobre o estoque.

Como ele se diferencia dos outros tipos de estoque?

Estoque é um assunto mais amplo do que muitos imaginam. Há diversos tipos de estocagem, cada um com suas próprias características, vantagens e desvantagens.

É necessário entender que o consignado é bastante diferente das outras modalidades. A confusão entre conceitos pode gerar desorganização nos setores, erros na contagem ou falhas na organização das mercadorias. Para evitar qualquer confusão, confira a seguir uma breve diferenciação dos outros tipos de estoque:

  • de antecipação: a empresa prevê possível demanda futura e busca nivelar a provisão. É comum em datas sazonais ou nos ramos em que o fornecimento é volátil, como o alimentício;
  • de contingência: busca cobrir falhas no sistema de estoque, evitando que os clientes fiquem sem o item desejado;
  • de proteção ou hedge inventory: utilizado quando se prevê uma situação que possa afetar a demanda ou o preço, evitando quebra na produção ou nas vendas;
  • de segurança ou safety stock: busca compensar demandas maiores que as esperadas, incertezas no fornecimento ou erros de contagem;
  • inativo: são os bens que não tiveram saída há muito tempo ou estão obsoletos;
  • regulador: consiste em um estoque central que supre a falta de produtos em outras unidades ou filiais menores de uma mesma empresa;
  • mínimo: determinada quantidade mínima de bens deve haver no estoque antes que sejam acionados os pedidos;
  • médio: soma da metade de um lote médio normal com o de segurança;
  • máximo: há um limite máximo de mercadorias que podem ser armazenadas, isso evita o sobrecarregamento de determinado item;
  • pulmão: estratégia de estocagem, aqui há apenas um planejamento prévio, dessa forma, os itens ainda não foram processados;
  • estoque em trânsito: refere-se às mercadorias que estão no veículo de transporte para serem entregues aos clientes.

Quais as vantagens e desvantagens desse tipo de estoque?

Como vantagem, o consignado impossibilita a formação de estoque excedente, ou seja, não haverá custos com produtos paralisados. Os produtos ficarão disponíveis em diferentes regiões e estabelecimentos de modo que uma maior gama de clientes terá acesso aos bens, aumentando as vendas e o giro de mercadorias.

Além disso, essa modalidade permite um remanejamento eficaz dos produtos. O consignatário também evita ofertas e descontos excessivos para fazer o estoque girar ou apenas se desfazer dos itens encalhados.

Por outro lado, esse estoque pode ser desvantajoso para certos produtos, como os de preço baixo e de curto prazo de validade  — visto que haverá possível retorno ao proprietário.

Precisamente, o estoque consignado é recomendável para mercadorias mais duráveis, de baixo giro ou relevantes em alta sazonalidade. Ele também pode ser vantajoso para os comércios que trabalham com produtos escaláveis, ou seja, que podem ser vendidos sem personalização ou alterações.

Quais cuidados esse estoque exige?

O estoque é um fator que pode ter grande impacto nas finanças da empresa, por isso, mesmo terceirizando o serviço, é necessário ter alguns cuidados para que nada saia do controle e gere gastos desnecessários. Entre as principais preocupações estão:

  • escolha uma companhia confiável e responsável: como você não terá total controle da cadeia logística, busque uma parceira capaz de cumprir o acordo de devolução, troca, embalagem etc;
  • faça um acordo equilibrado: é importante que a negociação seja benéfica para ambas as partes, pois o bom relacionamento é essencial para uma rentabilidade constante;
  • adote a estratégia ideal para cada tipo de produto: como citado, nem sempre esse estoque será o ideal, você deve deixar de lado generalização e utilizar a técnica mais vantajosa para cada mercadoria;
  • saiba como utilizar sua verba: apesar das vantagens, esse estoque requer um controle mais preciso e inteligente. Tenha em mente que poderá haver retorno da mercadoria e evite pedidos excessivos de certos produtos;
  • elabore o processo de troca ou retorno do produto: lembre-se de acordar com o consignatário como será realizada a troca dos bens, como eles estarão sob a sua posse, o rito será diferente do estoque comum.

Como você pôde ver, o estoque consignado pode ser muito benéfico ao seu negócio, reduzindo custos e tornando nulos os produtos encalhados.

Porém, ele nem sempre será vantajoso para todas as mercadorias ou ramos. Mas, com as nossas dicas você saberá exatamente como utilizar esse estoque para aumentar sua lucratividade, não é mesmo?

Ahh, o FoxManager controla múltiplos estoques, inclusive os estoques externos em poder de terceiros 🙂

Gostou do nosso conteúdo? Então não deixe de compartilhá-lo nas redes sociais! Ele também pode ser útil a algum amigo!

Artigos Relacionados

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Artigos relacionados


Gestão Patrimonial – o que é e como otimizar?

Ter uma boa gestão patrimonial significa, diretamente, ter um excelente controle da sua empresa. Se uma empresa só sobrevive com seu patrimônio, então ele é seu coração. Portanto, ter uma boa gestão patrimonial fará a sua empresa não só cr..


Certidões Negativas de Débitos – quais existem e como gerar?

Todos os dias podem surgir coisas novas no mundo do empreendedorismo. É comum que você aprenda as coisas na prática, e ainda tenha muito a conhecer. É normal também que acabem ocorrendo solicitações não planejadas. Podemos dar vários exemplo..


Por que sua empresa precisa de um cadastro de clientes bem estruturado?

Um cadastro de clientes permite ter acesso a várias informações relacionadas aos  consumidores da sua empresa. Podemos citar como exemplo, apenas para destacar uma das vantagens de se ter um cadastro de clientes bem feito, o conhecimento do públ..

Facebook Page