Administração

Na Gestão Empresarial você é uma Presa ou um Predador?

Redação FoxManager
Escrito por Redação FoxManager em 14/04/2020
Na Gestão Empresarial você é uma Presa ou um Predador?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

O livro Executivo em Pele de Lobo – Estratégias Maquiavélicas para Executivos e Líderes de TI, é uma obra que provoca a reflexão em trabalhadores do ramo sobre a conduta de seus chefes, bem suas próprias no ambiente de trabalho. Afinal, na gestão de sua organização você está sendo uma presa ou um predador?
Esqueça qualquer concepção juvenil sobre temas como guerra, manipulação e poder. Em outras palavras, esses são conceitos importantes para se dominar e poder sobressair na cultura corporativa que por vezes pode ser cruel e traiçoeira.
Viver e trabalhar em um mundo dominado por egos inflados e com pessoas dispostas até a atitudes antiéticas para conseguir o que querem é necessário tornar-se um lobo. Bem como Maquiavel escreveu ‘O Príncipe’ para que um homem com as virtudes certas pudesse sobreviver e governar no perigoso mundo político de Florença na antiguidade.


O Livro


Primeiramente, o Executivo em Pele de Lobo, publicado pela editora M.Books, é uma obra que se utiliza de diversos empirismos para elucidar temas comuns no cotidiano do setor de TI de uma empresa da industria 4.0 e exemplificar lições sobre, conflitos, sua natureza e o equilíbrio de forças, tanto entre os membros desse grupo, quanto com outros grupos da mesma organização empresarial.
Dessa maneira, a autora Tina Nunno emprega uma maneira muito próxima a qual o próprio Maquiavel escreveu sua obra mais famosa, ‘O Príncipe’. Didático, direto e com exemplos práticos do dia-a-dia. É aí que percebemos que o livro não se trata de um guia de auto-ajuda para o mundo corporativo como muitos no mercado hoje. Nina Tunno escreveu um livro com dicas de atitudes pragmáticas e não utópicas a quem deseja se destacar como funcionário ou executivo na área de TI.


Para quem é indicado


Um profissional de TI é geralmente alguém oriundo da ciência da computação, engenharia da computação, as vezes da matemática e até mesmo da física. São pessoas extremamente capazes em tarefas que envolvam elucidar problemas, desenvolver softwares e programar em diferentes linguagens.


Mas em um ambiente corporativo, na gestão de pessoas, isso está longe de torna-los completos. Estamos falando aqui de um mundo altamente competitivo, onde ‘passar a perna’ em alguém é algo comum, e até esperado – dependendo da cultura organizacional da empresa -, para quem quiser ascender profissionalmente.
No universo corporativo não é incomum alguém sabidamente menos capacitado conseguir melhores promoções, ou mesmo, levar crédito por algo que outros fizeram. Também não é raro alguém sempre trabalhar mais em detrimentos que outros, e ganharem menos por isso.


Podemos fazer aqui uma analogia bem clara com o ambiente na antiga república de Florença, na península italiana, na época em que Maquiavel viveu e produziu sua obra. Naquela época, as famílias que dominavam a política na região e na Europa viviam em guerra umas com as outras em busca de riquezas e poder. Forjavam alianças por conveniência com a mesma rapidez que as desfaziam e traíam aliados constantemente em nome da própria sobrevivência.
Por acaso esse cenário lhe parece familiar?

Estratégias Maquiavélicas para Executivos e líderes de TI
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio


O Lado da Luz e o Lado da Sombra


A autora Nina Tunno destrincha conceitos básicos da psicologia de que todo ser humano traz consigo um lado da luz, bem como um lado sombrio. É uma abordagem interessante visto que pessoas ligadas a tecnologia da informação tendem a ter um raciocínio puramente lógico das coisas, quase binário, e não levam muito em conta o entorno político que o cerca.
Para exemplificar melhor quais as características um profissional de TI deve desenvolver, a autora faz o uso de uma série de animais. O lado da luz é representado pelo pombo (manipulação), golfinho (guerra) e ovelha (poder). Já o lado da sombra é representado pelo leão (poder), tubarão (guerra) e serpente (manipulação).


São diferentes animais que podem, de sua forma particular, emanar os mesmos temas que dizem respeito a gestão empresarial: manipulação, guerra e poder.


Cada profissional de TI tende a ser mais parecido com cada um deles, e essa sua característica é ótima para resolver problemas em certos tipos de situação, contudo, absolutamente inadequadas para gerir outros.
Dessa maneira, o lobo cinzento é o animal que você precisa se espelhar para ser um grande profissional.


O Lado Animal de Cada Um


E muitas vezes o lado político do business de qualquer empresa não segue uma linha de raciocínio lógica. Talvez, melhor seria colocado, que não segue uma linha e raciocínio lógico mais óbvia. Existem nuances muito subliminares difíceis de serem percebidas em um primeiro olhar para aqueles que se concentram apenas em lidar com tecnologia e não com ferramentas de gestão.


É nesse contexto de lutas internas de setor com setor, disputa por verbas, conflito entre chefes e funcionários e reuniões de membros da diretoria que a obra da autora Executivo em pele de Lobo busca elucidar aos profissionais de TI onde eles estão inseridos e como evitar que este se torne uma presa na tomada de decisão.

Empreender no Brasil
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio Como se espelha sua gestão empresarial de TI?


Eu possuo a mentalidade de uma presa ou a de um predador? Estou pronto para a guerra? Como convencer outros a fazer exatamente o que eu quero sem parecer que sou um ditador?


Se um profissional de TI deseja não apenas sobreviver, mas se destacar diante os outros, deve estar atento ao ambiente que o cerca, e o livro é de grande ajuda para saber como se comportar diante diferentes situações na empresa.


Em resumo, ele precisa reunir as melhores características de cada animal citado e tornar-se um lobo. Atento, prestativo, sábio, digno de ser seguido, capaz de entender situações além do sentido binário e hábil em trilhar os caminhos da luz e das sombras quando preciso. Cinza, acima de tudo.

Boa Gestão

Além disso, a gestão empresarial pode demandar que você tome atitudes que nunca havia contemplado tomar. Levantar informações sobre outros setores como recursos humanos e marketing, por exemplo.

Esse estado de alerta sobre os sistema de gestão empresarial fazem parte do planejamento estratégico na tomada de decisões corretas.

À medida que coloca uma pata em frente da outra, você começa a ver os resultados. O sucesso pode ser medido na diferença em como os seus colegas o considerarão e na forma como eles o tratarão bem como o departamento de TI. Isso pode ser medido em termos de melhores resultados comerciais que você será capaz de gerar para a empresa através de crescimento significativo, economia para a obtenção de um resultado positivo e mitigação de riscos.

Pode ser medido com a sua crescente sensação de controle e habilidade de encontrar soluções fáceis para ajudar a se atingir o sucesso mesmo nas situações mais difíceis. A jornada pode ter sido sombria, porém você verá a luz no fim do túnel e conseguirá atravessá-lo.

Nina Tunno


A Autora


Nina Tunno é vice-presidente de pesquisa da Gartner Inc, empresa no ramo de consultoria em Tecnologia da Informação. Seu trabalho consiste, entre outras coisas, em realizar pesquisas com executivos e trabalhadores. Gestão empresarial é isso. Pois ajuda as empresas a traçar planos de comunicação corporativa e melhora a gestão do trabalho no ambiente empresarial.


Quem foi Nicolau Maquiavel


Niccolò Maquiavelli nasceu na república de Florença, hoje Itália, no ano de 1469. Estudioso da diplomacia e estratégias de guerra é hoje considerado um grande pensador da ciência política moderna. Escreveu ‘O Príncipe’ em 1513 como um presente a Lourêncio de Médici II, então novo príncipe governador da república de Florença.

Nicolau Maquiavel
Redação FoxManager | Blog FoxManager | Conteúdo relevante e dicas para a gestão do seu negócio O filósofo de Florença, Nicolau Maquiavel


Em resumo, a ideia em torno de ‘O Príncipe’ era escrever um guia prático de como o estado funcionava. Assim como todas as forças políticas conflitantes que querem usurpá-lo para seus próprios interesses. Tachar o livro como um manual para tiranos além de ser uma desinformação popular, é também uma simplificação medíocre da obra.


Foi justamente pensando em fornecer informações válidas sobre a vida política real a bons príncipes poderem governar sem serem vítimas de golpes ou armadilhas é que o livro nasceu.


Nas últimas décadas a obra ganhou ainda maior projeção. Sob o prisma corporativo, seus ensinamentos voltados para empresários, como lições que, de fato, podem ser aplicadas para tal. Assim como é o Executivo em Pele de Lobo, por exemplo.

Ei! Comente.

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade